Seguidores

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Ativo, Passivo e Versátil

Atendendo a pedidos:

A seleção amorosa de um gay é uma coisa maluca.
Comentei com meu amigo que a escolha de um gay é certamente a mais restrita que há.
E ele me perguntou o porquê e eu expliquei:
O gay, por natureza é exigente: exige corpo, cabeça e em alguns casos, se exige todo um check list de obrigações antes que voce o dispense ou vice versa. As vezes, sem haver o interesse mínimo de conhecer o outro.
Mas além desses fatores existe o "fator natural da coisa".
Todo mundo sabe que o gay é bastante ligado a sexualidade, logo, o fator "atv", "pas" e "vers" como a gente vê no início das conversas de chats da vida, na verdade é uma questão muito mais profunda. E nem sempre - por mais que pareça - quem pergunta quer saber apenas de sexo.
Indica que mesmo com todos os requisitos anteriores citados devidamente preenchidos: uma boa conversa, papo, pele, enfim.. a coisa pode parar nessa seleção ainda.
Quem aqui que não tem um caso de alguém que conheceu, adorou e tal, ás vezes iniciou um relacionamento aparentemente bacana até, mas...
...na hora a coisa não fluía...?
No caso de quem é ativo ou passivo essencialmente e que sob nenhuma hipótese abre mão para estar do outro lado, com certeza, o buraco da questão é mais embaixo.
Houvi falar que a tendência de hoje é a versatilidade, mas desde quando se existe tendência para isso?
De fato, para quem é versátil tudo é um pouco mais genérico na hora da abordagem e por tantas vezes eu não entendia quando o cara chegava, sabendo apenas meu nome e idade e já me tascava: "
ativo ou passivo?"
Após experiências, hoje, passei a entender isso sem julgar apenas preconceituosamente quem emite a pergunta.
Digamos que eu simplesmente agradeço por não estar nos extremos. É uma outra perspectiva.
E voces? Acham que isso é de fato um fator decisivo no final das contas?

19 comentários:

  1. ADORO passivos, ativos e versáteis (dito). hehehe
    Só nao gosto dos que só gostam de "sabao". Nao sei como se fala isso na gíria gay. Mas dos gays que nao admitem fazer sexo anal de nenhuma forma. Sim, há muito gay que nao suporta a idéia de sexo anal. Desse tipo eu to correndo bem longe.
    Muito frustrante conhecer alguém super interessante, mas que nao combina na cama. Também entendo que perguntar a preferencia é importante e nao recrimino quem o faca.

    ResponderExcluir
  2. Certa vez conversando com um amigo hetero sobre essa dinâmica do ativo e passivo e fazendo uma critica inflamada a essa pergunta como porta de entrada de toda conversa em chats ele simplesmente disse:

    Mas isso é como se fosse a pergunta “vc é H ou M?” pros heteros??? Essa pergunta é bem importante”...

    Eu entendi a comparação dele e achei até bacana a forma simples que ele deu cabo de uma discussão infinita do nosso meio de forma simples e prática. Já fui mais radical com quem fazia essa pergunta e acho sim que ela indica bastante coisa das intenções do interlocutor (salvo exceções) a diferença é que hj eu não acho que o mundo tenha obrigação de andar no meu passo.

    O fato é que não vou pra net em busca de casamento, já até encontrei, mas nunca busquei isso, mesmo por que acho que essas coisas n se busca, elas acontecem.. Como bem diria Caio Fernando Abreu: “Nada deve ser esperado e nem desesperado”...

    Na vida devo ter encontrado com menos de 1% das pessoas com quem um dia tive um contato virtual (somando pessoas de chat, gente de twitter, comunidade de orkut, blogs e etc). Porém se for fazer uma porcentagem de bons momentos que já tive na rede, pessoas bacanas que tive experiências legais, historias interessantes, comportamentos diferentes do meu em função de diferenças, essa porcentagem aumenta substancialmente. Por esse motivo me preocupo com o agora, coma experiência que estou tendo naquele momento.. Se vai render algo depois é outra historia... Por esse mesmo motivo teclo com homem, mulher, travesti, seres extraterrestres, extraterrenos, entidades espirituais.. Enfim.. Quem tiver a fim de papear, tem vez comigo...

    Por todos esses motivos digo sem medo de errar, quem faz essa pergunta de cara sem sombra de dúvida tem intenções bem diferentes da minha, mas tá valendo.. Não é mais uma pergunta eliminatória, muito embora, o comum é que o caminho que a conversa tome siga nessa direção!!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Pergunto sempre que posso, mas acho tão sem graça, e as vezes acabo ignorando. Principalmente quando você pega seres ativos que são bonecos infláveis de tanta falta de pegada e passivos ninfomaníacos que esfolam seu brinquedo até você não aguentar mais, hehe.

    Ultimamente tenho feito outras perguntas pra sacar como a pessoa funciona. Apesar de também não estar nos extremos só decido o que quero quando estou com a pessoa, e isso é um problema as vezes. Acho que por isso tenho experimentado outras possibilidades de sexo além do ativo e do passivo. Saber se a pessoa curte ser dominada ou se curte dominar (sem ter necessariamente ligação direta com o BDSM) pra mim é uma pergunta muito mais rica e interessante pra mim hoje, hehe

    Fora isso, acho que a senhoura fez este post para fazer um censo sexual dos blogayros aqui presentes, fazendo assim uma estatística bem funcional de blogsville, hehe

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Consoco não tem dessas, a gente tira no par ou ímpar e decide quem vai primeiro.

    ResponderExcluir
  6. ainda nao me acostumei mto com esse lance viu... sei la, acho q eh se rotular, se definir dmais...
    uma pessoa q se diz so ativo ou passivo, ao meu ver, esta se limitando a uma vida inteira dando ou comendo simplesmente. ate entendo q existem as preferencias pessoais, as limitações psicologicas de cada um, mas...
    como bem disse um colega certa vez: qual a graça de ir numa festa e deixar de aproveitar um ou outro doce de uma mesa cheia de guloseimas? o bom é tirar o maximo de prazer de cada parte do corpo, de cada centimetro; fazer com q o sexo seja maravilhosamente otimo, para os dois...

    abraços
    voy

    ResponderExcluir
  7. Não acho que é questão de tendência, falar assim parece que é alguma moda dita pela MTC, mas o status versatil é interessante pois permite variações e descobertas, por que não? Com tesão e conforto tudo é possível ou pelo menos fica mais gostoso.
    Esquecendo que estou no "eterno garoto" e não no "Close", declaro que sou muito mais um ruim de papo, mas bom de cama do que o contrário (claro que não para namoro, mas só pra uma tarde de chuva).
    Ótimo texto, como semopre.

    ResponderExcluir
  8. Olá SAM!Primeiro quero agradecer o constante carinho lá no blog. Qto à questão percebo e entendo a sua inquietação mas, lendo o coments do Yag confesso q concordo plenamente com ele ... é por aí mesmo mesmo parecendo extranho ...

    bjux


    ;-)

    ResponderExcluir
  9. Não vou usar clichêzismos do gênero "quem se define se limita" nem nada do gênero. Apesar de a pergunta assim logo de cara soar como uma coisa bem rude, de certa forma é uma forma de tentar garantir que o sexo não será frustrante, e muitas das vezes o que as pessoas estão procurando é só sexo mesmo... e mesmo quando não é, sexo não deixa de ser uma parte importante da coisa.

    Cada um com suas preferências, mas convenhamos que ser exclusivamente ativo ou passivo priva as pessoas de taaaantas sensações... XD

    Beijos SAM!

    ResponderExcluir
  10. Nunca pergunto, mas concordo que o exercicio da sexualidade para gays e lesbicas é uma coisa muito mais dificil. Pois não há papeis definidos. Para os heteros basta apenas se acertarem pq na cama cada um ja sabe onde colocar o Q. Risos.

    ResponderExcluir
  11. não sei se ser atv ou pass ou vers é decisivo ou não

    nunca pergunto

    mas sei q não ser nem atv, nem pass e nem vers é decisivo.

    não dá p manter um relacionamento saudável, pq sexo tb faz parte da saúde de uma relação, com uma pessoa assexuada - pq elas existem. vai por mim.

    ResponderExcluir
  12. a questão da tendência é muito mais uma forma de expressar que o engessamento "ativo ou passivo" tem sofrido uma leve diminuição. O lema agora é ativo e/ou passivo.

    _____________________

    Falei de vc na entrevista do Yag. No momento lembrei da cena quando saíamos do elevador, rsrs. Só para gerar conflito, rsrs.

    ResponderExcluir
  13. Olá Sam!

    Ah, eu acho imprescindível saber a preferência do outro. Ainda mais no meu caso, por isso eu já deixo bem claro do que eu gosto logo no coemço. Não me sinto muito à vontade de responder a estas perguntas de cara, mas sempre deixo o mais implícito possível...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Acho que o fato é relevante em affairs e one night stands

    quando rola sentimento, não consigo ver isso importando. mas é teoria, pq não tenho sentimentos por outros moços há milênios e nunca tive esse problema. hahaha

    (e cuidado comigo na sexta-feira! sua vida corre perigo)

    ResponderExcluir
  15. cOMENTS


    JULIANO: Sim, existem muitos deste tipo, mas isso ocorre por imensas convenções e preconceitos sociais que estão em nós. Infelizmente.

    GATO: Viu como um olhar bacana resumiu isso em algo bem simples? E isso não é frieza, é entender que faz parte da realidade.

    FERNANDO: Seria muita pretensão da minha parte rs.

    DOIS: Pra voces é facil né? rs

    LE VOYEUR: Mas voce concorda que tem gente que é apenas essencialmente uma coisa ou outra? Se isso acontece não vale a pena a pergunta?

    RAFA: Bem, de fato, um versátil simplesmente dobra as suas possibilidades né?

    BRACCINI: É como ele disse mesmo, é algo simples, a gente que complica.

    LOBO: Bem não vamos julgar aqui né? Afinal, tem gente que diz que é realmente impossivel pra ela assumir a outra posição: e se ela não gosta, não deve fazer! Penso assim!

    BS: Concordo.

    RODRIGO: Eu já imagino o porque! rs Nós podemos nos dar esse luxo.

    ANTONIO: Eu acredito nessas pessoas, elas existem mesmo!

    AD: GOstei da sua terminativa!

    3 EGOS: O problema é que tem gente que acha que foi claro, sem ser. Entende?

    K: Penso que importa, porque por mais que se goste, tem que ser um amor muito profundo, entregue e verdadeiro que supere isso e sabemos que jogar na Sena a chance de ganhar o prêmio é maior né?

    ResponderExcluir
  16. Gente, nunca tinha parado pra pensar a respeito disso.. mas é mesmo.. uhsauhuhshau.. começo a ver tudo de outro jeito now

    ResponderExcluir
  17. Nada sei sobre isso. Não frequento chats. Prefiro ir em locais onde tem sexo diretamente, sem tanta enrolação, se for sexo o que quero naquele momento. E nesses locais, nunca me perguntaram e nunca perguntei se o cara é "ativo" ou "passivo" ou faz tudo... por que não importa, isso, para mim. Nos anos '70, no início das discussões sobre sexualidade, do feminismo e dos movimentos homossexuais, sinceramente, não havia esse tipo de questionamento. Essa representação, veio depois dos anos '90...
    Não me cabe julgar, mas eu tenho o direito de ter meus preconceitos, sim. Desde que respeite o outro, posso ter meus limites. Eu não curto carinhas "só passivo' ou "só ativo", quero quem faça de tudo, e estou pouco me importando se consideram ou não isso "moda', nunca fui de seguir modas, moda é outra coisa cerceadora. Não forço ninguém a nada, exceto se ela quiser ser forçada, mas aí é consensual. Acho que o desejo -mesmo que não pareça - também é uma construção, ora social; ora o meio ambiente, ora a mídia e as religiões, tudo influí. A partir do momento em que eu começo a refletir sobre tudo isso , eu tomo um pouco as rédeas da minha vida e do meu desejo, sou menos manipulado. Querem usar a net e chat's? Tudo bem! Mas saibam que há outros caminhos, talvez mais livres. E, se não houver, a gente pode inventar o caminho...
    Ricardo
    aguieiras2002@yahoo.com.br
    http://dividindoatubaina.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  18. Você pode jurar que não... mas faço a linha ativa e nunca... NUNCA mesmo fiz o passivo... não por falta de vontade... até porque eu adoraria ser versátil... excluiria o fato de conhecer um cara super bacana e acabar não rolando por causa de preferências! Mas acontece que não tenho o mínimo conforto em ter alguém acariciando meu edí... sério...!

    Apesar de ser um perguntinha super chata... acho muito necessária... eu por exemplo prefiro saber antes... porque de repente... eu que me apaixono muito fácil... acabaria encantado com um carinha que na hora "H" não rolaria nada além de uma brincadeira de espadas!

    Diz o ditado::: Melhor prevenir que remediar!

    Quanto a ser versátil por tendência... acho uma tremenda bobagem... se você não curte comer caqui... não será uma tendência que irá mudar seu gosto pela coisa!

    ***

    umBeijo!

    ;D

    ResponderExcluir